Como é que a madeira afeta o whisky?

whisky barrel

Quando estás a saborear o teu whisky favorito, qual é a primeira coisa que te ocorre? Já pensaste na importância da madeira nos sabores do teu whisky?

Normalmente, a madeira é a última coisa em que alguém pensa ao saborear o seu whisky. No entanto, é impossível exagerar quando falamos da sua importância na produção e no sabor desta bebida. O CEO e fundador da Cotswalds Distillers, Dan Szor diz que “a madeira é conhecida pela sua capacidade de ‘remover o mal’ através da evaporação”, “e ‘colocar o bem’ por intermédio da extração de taninos e açúcares da madeira”. Ele também estima que a madeira é responsável por cerca de 75% do sabor de um whisky.

Notas através da madeira

Se um determinado whisky não passou tempo suficiente no barril, provavelmente será muito mais forte, apresentando notas estranhas no nariz e no paladar. A madeira vai afetar as suas notas e o seu sabor geral, dependendo de que madeira e durante quanto tempo for usada. “Também há o sabor conferido por líquidos previamente servidos”, tais como o bourbon ou o xerez, segundo Szor.

Stuart Macpherson, é o “Mestre da Madeira” da The Macallan. Ele escolhe madeiras desde a temporada de xerez em Jerez, Espanha, até ao processo de envelhecimento, na Escócia. Ele entende a profundidade com que a madeira afetará o sabor geral da sua coleção. É por isso que a The Macallan oferece uma gama única de whiskies tão apreciados em todo o mundo.

De acordo com Shane Armstrong, da Westland Distillery, “a madeira é um dos quatro ingredientes raíz do single malt whiskey, sendo que os restantes são a cevada, o fermento e a água”.

Em busca da madeira perfeita

Depois de encontrarem a madeira certa, os destiladores tratam-na com um cuidado incrível para que esta possa trazer à superfície as suas melhores notas. Macpherson diz, no entanto, que “as temperaturas de tostagem são um pouco mais prioritárias”. Isto vai permitir o desenvolvimento de notas doces, quentes e amadeiradas. O calor vai decompor os compostos químicos da madeira, libertando açúcares que providenciarão sabores incríveis.

O carvalho é a madeira mais comum usada não apenas no Scotch e no bourbon Americano, mas também na indústria do vinho. Shane acredita que “devido ao seu papel principal, o envelhecimento em carvalho é muitas vezes visto como o único verdadeiro indicador de qualidade”.

Os tipos de carvalho mais comuns que vais encontrar nos teus whiskeys são:

  • Quercas Alba (Carvalho Americano Branco)
  • Quercas Petraee (Carvalho Europeu séssil)
  • Quercas Robur (Carvalho Europeu pendente)
  • Quercas Mongolica (Carvalho Mizura Japonês)
  • Quercas Garryana (Carvalho Americano Garry)

Fica atento aos próximos artigos, pois vamos desvendar os sabores únicos que cada tipo de carvalho oferece aos whiskeys.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nenhum produto no carrinho.